Perda auditiva em crianças: do diagnóstico ao tratamento | Centro Auditivo Lider
CA Lider

Perda auditiva em crianças: do diagnóstico ao tratamento

Perda auditiva em crianças: do diagnóstico ao tratamento
Apesar de ser ligada à terceira idade, a perda auditiva em crianças também acontece, pois é uma condição que pode ocorrer em qualquer momento da vida, inclusive na infância. Uma em cada mil crianças têm perda auditiva permanente já ao nascer e seis a cada mil têm perda auditiva leve, segundo a Academia Americana de Otorrinolaringologia e Cirurgia da Cabeça e Pescoço. A incidência aumenta para 17 a cada mil quando se leva em conta o desenvolvimento até os 18 anos. Isso demonstra que a perda auditiva é um fator que precisa ser cuidado com seriedade.

Durante a infância, são normais as perdas auditivas temporárias, provocadas por resfriados ou alergias que levam à acumulação de líquido no ouvido médio, logo atrás dos tímpanos. Porém, quando essas secreções propiciam o surgimento de infecções, as perdas auditivas podem se tornar permanentes. 

Existem dois tipos de perdas de audição. A condutiva é provocada pelo acúmulo de líquido inflamado ou por alguma alteração nos tímpanos ou nos ossos do ouvido, prejudicando, assim, a transmissão do som por meios físicos. Já a neurossensorial é caracterizada por uma anomalia nos nervos que levam as mensagens do ouvido interno até o cérebro. Ela pode ocorrer por causas genéticas e estar presente já no nascimento ou logo após. Outros motivos que podem levar à perda auditiva neurossensorial são doenças infecciosas, como a meningite, traumatismo craniano, por exposição a sons exageradamente altos ou até pelo uso de medicamentos.
 

Como diagnosticar a perda auditiva em crianças


De qualquer maneira, é importante buscar o tratamento adequado porque a perda auditiva na infância prejudica o aprendizado e a fala. No Brasil, a avaliação auditiva neonatal é obrigatória desde 2012 e o teste da orelhinha é o método mais comum para verificar a capacidade de audição do bebê, por meio da criação de um estímulo sonoro e verificação do retorno por meio de uma pequena sonda que é inserida na cavidade auricular. É um exame seguro, sem dor e que apresenta resultados em cerca de dez minutos. Se provocar suspeitas, a criança já é encaminhada para avaliação mais completa.

Durante o desenvolvimento do bebê, outras situações podem acender o sinal de alerta nos pais ou responsáveis, como não se assustar com barulhos; não olhar para uma fonte sonora; fala atrasada ou difícil de entender mesmo em idades mais avançadas, por exemplo.
 

Como tratar


A perda auditiva em crianças tem tratamento, de acordo com suas causas. Se for por um resfriado, por exemplo, vai sumir naturalmente junto com a doença, na maioria das vezes. Se houver acúmulo de líquidos, pode ser necessária a drenagem, feita por procedimento ambulatorial. Porém, se a perda for permanente, a adoção de aparelhos auditivos é o mais indicado.

Caso perceba algum sinal de perda auditiva em crianças, procure um otorrinolaringologista. O Centro Auditivo Lider tem os profissionais mais capacitados para o tratamento e, caso necessário, para indicar a prótese auditiva mais adequada para a criança.
 

Blog

CA Lider
Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies.

NOSSO TELEFONE

(41) 3095-4090
ligar

fale conosco no

WhatsApp
iniciar conversa